Lei confere poderes aos Contadores para autenticar documentos

TaxConta

Compartilhar

Compartilhe no facebook
Compartilhe no linkedin
Compartilhe no whatsapp
Compartilhe no email

A Lei 13.874/19 que alterou a Lei 8.934/94 que dispõe sobre o Registro Público de Empresas Mercantis e Atividades Afins, determina que o contador, ou o advogado da parte interessada, pode declarar a autenticidade da cópia do documento, ficando, assim, dispensada a autenticação.

A Instrução Normativa DREI n.º 60, considera advogado ou contador da parte interessada o profissional que assinar o requerimento do ato levado a registro. Juntamente com a Declaração de Autenticidade, a Instrução Normativa estabelece que deve ser apresentada cópia simples da carteira profissional.

Entre as considerações da IN para a abertura da permissão para que contadores e advogados declarem a autenticidade de documentos, consta o princípio da boa-fé na relação entre o Estado e as empresas; a necessidade de simplificação e desburocratização do registro de empresas e a redução da possibilidade de fraudes e de aumento da penalização dos responsáveis em caso de sua ocorrência.

Para o presidente do CFC, esse é  mais um passo do Governo para melhorar o ambiente de negócios, simplificando os procedimentos do registro de empresas. “Mas, o mais importante é o reconhecimento da fé pública dos contadores para atestarem a autenticidade de documentos, o que evidencia a importância e a confiabilidade da nossa profissão”.

Conselho Federal de Contabilidade.

Matérias relacionadas

Notícia

Emenda Constitucional 132 – Reforma Tributária

O Congresso Nacional promulgou nesta quarta-feira (20) a Emenda Constitucional 132, da reforma tributária. É a primeira reforma ampla sobre o sistema tributário nacional realizada

Precisa falar com um especialista?

Entre em contato através do botão ao lado e receba rapidamente seu orçamento personalizado, com os melhores prazos do mercado!

×